Buscar
  • Cristiane Weber

Gonçalves mostra seu potencial na Sourcing, feira americana online


A pandemia do novo coronavírus, definitivamente, impulsionou as transformações nos modelos de negócios. As tradicionais feiras físicas estão dando espaço cada vez maior a eventos digitais e, simultaneamente, as mostras Micam Milano (Itália), Micam America’s (Estados Unidos), Coterie (Estados Unidos) e Children’s Club (Estados Unidos) firmaram parceria com a plataforma NuOrder para ocorrerem no formato digital. 

A Gonçalves, assim como outras empresas gaúchas, tem apostado nesse formato para atrair parcerias para a produção de calçados, apoiadas pelo Brazilian Footwear, programa realizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Nas feiras online, é possível expor e vender os produtos para uma base de mais de 500 mil compradores cadastrados na plataforma, a maior parte deles dos Estados Unidos, Canadá, América Central e Europa.

Também online e recém iniciada, a mostra Sourcing at Magic, feira norte-americana reconhecida internacionalmente pela negociação de grandes volumes, seguirá até o dia 15 de dezembro com a participação de empresas da região Sul. Participante dessa edição, a empresa busca ampliar seus pontos de contato com os clientes de mercado externo para oferecer a estrutura com capacidade de 22 mil pares/dia, com exportação para mais de 20 países. De acordo com o gerente comercial Deivis da Silva, a indústria diversificou seu modelo produtivo com plantas em Rolante, em Canindé (Ceará) e no Paraguai, para possibilitar um modelo de terceirização otimizado da produção para marcas de calçado nacionais e internacionais.


Deivis ressalta que, mundialmente, esse é um momento para a indústria se reinventar.  “A empresa que quer se manter no mercado precisa estar apta a competir em nível global”. Para ele, a Sourcing acaba sendo uma grande vitrine para isso. “Nos preparamos para competir com empresas asiáticas, entre outras, dentro de uma proposta de crescimento e internacionalização”, ressalta.

Na maré contrária da crise, a empresa lançou recentemente uma marca própria de calçados femininos, para atuar em modelo de produção para marcas privadas e também atender a um desenvolvimento próprio de modelos.

Feira possibilita acompanhamento de performance em tempo real

Na plataforma da Sourcing, as empresas participantes contam com um serviço de métricas para acompanhar em tempo real os produtos de melhores performance para atualizar sua página e coleção de acordo com os interesses dos compradores. A gestora de Projetos da Abicalçados, Letícia Sperb Masselli, ressalta que, nesta edição, o Brasil será o país-foco, com destaque especial em ações de promoção de imagem e um webinar sobre o potencial brasileiro como fornecedor de calçados. “No webinar - ainda sem data confirmada - traremos o tema do Brasil como alternativa para produção de calçados fora da Ásia”, adianta.

Digital e com promoção de negócios

Letícia destaca que as feiras comerciais estão indo ao encontro de um modelo de negócios que ganhou impulso durante o período de alastramento da pandemia do novo coronavírus. “Já existia um processo de digitalização do mercado, que foi turbinado pelas restrições impostas pela pandemia. Hoje a empresa precisa atuar nas duas frentes, física e digital, sob pena de não sobreviver em um mercado cada vez mais concorrido e digitalizado”, comenta Letícia, que espera boa adesão de importantes redes internacionais nos eventos.

*Colaborou: Diego Rosinha/Abicalçados

** Foto: Fernanda Klauck/Divulgação


36 visualizações0 comentário